A Prefeitura de Belo Horizonte confirmou nesta quinta-feira (7) que o macaco que havia sido encontrado morto no Parque das Mangabeiras estava infectado com febre amarela. Por causa da confirmação laboratorial, os parques das Mangabeiras e Serra do Curral permanecerão fechados.

De acordo com a administração municipal, antes mesmo do resultado em laboratório, ações de controle e prevenção já haviam sido executadas, como a realização de ação de "pente fino" no entorno do parque, para eliminar possíveis focos do Aedes aegypti (que em ambiente urbano pode transmitir a febre amarela) e o monitoramento da infestação do Aedes aegypti, por meio das armadilhas de oviposição.

Desde o início da epidemia de febre amarela, há um ano, na região Leste de Minas Gerais, a cobertura vacinal da população de Belo Horizonte foi ampliada. Somente no ano de 2017 foram vacinadas mais de 716.000 pessoas, alcançando uma cobertura vacinal de 83%. A vacina contra a febre amarela está disponível em todos os centros de saúde da capital.