O curso de Serviço Social da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop) decidiu modernizar na programação da semana de recepção de novatos, a famosa "calourada", e acabou gerando polêmica nas redes. Isso porque na programação do evento, que começou no dia 16 e acontece até o dia 19 de setembro, está incluída a "Oficina de Siririca", que se resume a "uma roda de conversa sobre masturbação das mina", como anuncia o cartaz.

A assessoria da Ufop informou que apesar do nome polêmico escolhido pelos estudantes para chamar a atenção, a Universidade não se opõe e respeita a diversidade de pensamento. E disse também que a agenda é específica do Centro Acadêmico do curso de serviço social

Ainda segundo a assessoria da univeridade, os alunos tem toda a liberdade para promover qualquer tipo de debate, inclusive sexualidade.

Além dessa oficina, a programação traz ainda discussões sobre política, feminismo, raça e etnia. O evento acontece no auditório do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas (ICSA), no campus na Ufop, município de Mariana.