Maior vitrine de gastronomia do país. É essa a chancela do Parque da Gastronomia – Feira & Fórum Internacional de Negócios, que desembarca em Belo Horizonte daqui a seis meses. Apoiado por importantes órgãos estaduais e municipais, o evento também terá a participação de 36 países representados pelo Corpo Consular no Estado de Minas Gerais. A parceria com a associação foi oficializada na manhã desta segunda-feira (21), na capital. A missão do evento é estabelecer conexões e fomentar a culinária brasileira no cenário internacional.

Idealizada por Almir Martins, Christiano Rocco, Edgar Bessa e William Lionel, a feira, prevista para acontecer na última semana de novembro, em BH, espera movimentar R$ 100 milhões em negócios. “Esse não é só mais um evento de gastronomia como outros tantos igualmente importantes e já estabelecidos no calendário mineiro. É um projeto pensado para incluir, pela primeira vez, toda a cadeia produtiva da gastronomia e levar a culinária, não só mineira, mas nacional, mundo afora”, destacou Rocco.

Diretor da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg) – apoiadora da iniciativa – , Rodrigo Alvim destacou a importância do agronegócio. “É uma vitrine (o Parque da Gastronomia) para toda a cadeia produtiva, que vai da terra, do produtor, à  mesa. Estamos no início dessa cadeia, mas não somos menos importantes. Pelo contrário, produzimos os insumos que, certamente, serão usados nesse evento”, frisou.

Estrutura

A estrutura do Parque da Gastronomia será erguida no Parque da Gameleira, no bairro de mesmo nome, região Oeste de Belo Horizonte. Ao todo, 16 pavilhões com representantes das culinárias regional, nacional e internacional serão montados em uma estrutura de 240 metros quadrados. Dentre os atores da feira e do fórum de negócios estarão os 36 países que compõe o Corpo Consular em Minas Gerais – Alemanha, Argentina, Áustria, Bélgica, Bulgária, Canadá, Chile, Coreia, Dinamarca, Eslováquia, Espanha, Estados Unidos, Finlândia, França, Grã Bretanha, Guatemala, Holanda, Honduras, Hungria, Índia, Israel, Itália, Japão, Luxemburgo, Malásia, Marrocos, Polônia, Portugal, República Tcheca, Romênia, Síria, Suécia, Suíça, Trinidad e Tobago, Turquia e Uruguai.

“Parabenizo pela coragem de lançar um evento dessa magnitude, que chega como promessa de alavancar não só a gastronomia em si, mas os negócios gerados por ela, sobretudo em Minas Gerais", colocou o presidente do Corpo Consular, Manoel Ferreira Guimarães Neto.

Representante do Governo de Minas, o superintendente de Gastronomia e Marketing Turístico do Estado, Daniel Marques, definiu o Parque da Gastronomia como mais um importante projeto de fomento à culinária feita pelos mineiros. “Estamos vivendo uma fase importante e toda essa confluência é muito favorável à nossa gastronomia. Contem sempre conosco”, afirmou.

Além de acesso aos estandes com pratos que representam a gastronomia brasileira, os participantes do Parque da Gastronomia terão à disposição mini-fazenda, parque de diversões, espaço kids e mais uma série de atrações especiais. A expectativa é a de que 120 mil pessoas participem da feira, prevista para durar cinco dias. 

Leia mais:

Feira e Fórum Internacional Parque da Gastronomia fecha parceria com ABAV-MG

Festival Internacional Parque Gastronômico é lançado nesta quinta