O prefeito Alexandre Kalil suspendeu, nesta segunda-feira (4), a proposta de reajusta salarial de 20% para os professores da educação infantil da rede municipal. A categoria está em greve desde 23 de abril e, hoje, definiu em assembleia pela continuidade do movimento.

Na última semana Kalil já havia avisado aos docentes que, se as aulas não voltassem à normalidade nesta segunda-feira, ele encerraria as negociações. Por nota, a PBH informou que "o prefeito Alexandre Kalil mantém a posição de se reunir até diariamente com os servidores da educação para negociar, desde que os professores retornem ao trabalho".

Reivindicações

Os professores do ensino infantil exigem equiparação salarial com os educadores do ensino fundamental. Segundo o Sind-Rede/BH, os profissionais das Umeis têm um vencimento inicial de R$ 1.450, enquanto os profissionais do ensino fundamental ganham R$ 2,2 mil em início de carreira. 

Leia mais:
Sindicato faz campanha para arrecadar cestas básicas para professores de Umeis, em greve há 43 dias
Professoras da rede municipal de ensino infantil decidem continuar em greve