Bastaram apenas quatro horas para que, nesta terça-feira (27), a região de Venda Nova recebesse quase metade de todo o volume de chuva esperado para este mês. A tempestade provocou o alagamento da avenida Vilarinho, uma das principais vias de acesso aos bairros da regional. Mais de 60 carros foram arrastados pela correnteza e a água invadiu diversas casas.

Só a Defesa Civil atendeu a 18 chamados na região. Uma das ocorrências foi em uma escola municipal, que teve parte do teto de gesso destruído. Ninguém ficou ferido.

O coronel Alexandre Lucas informou que o sistema municipal de Defesa Civil, formado por diversos órgãos como Polícia Militar, BHTrans e regional, está no local dando o suporte necessário. Equipes voltarão às ruas, na manhã desta quarta-feira (28), para fazer um pente-fino e avaliar estragos em casas, comércio e galerias.

Em média, é esperado para outubro cerca de 123 milímetros de chuva. Até às 19h, havia chovido 55,8 milímetros em Venda Nova, segundo boletim divulgado pela Defesa Civil.

A região da Pampulha foi a segunda mais atingida. Em quatro horas, recebeu 35,6 mm de precipitação. Como consequência, a avenida Otacílio Negrão de Lima, esquina com rua Euclides Franco, também ficou alagada.

O tempo deve permanecer instável nas próximas horas, informou o meteorologistas do Tempo Clima PUC Minas, Heriberto dos Anjos. "Estamos esperando precipitações moderadas durante esta madrugada".