O último ano do ensino médio é crucial para muitos estudantes. É chegado o momento de deixar o universo da adolescência, pensar no futuro e colocar em ação os primeiros planos para a fase adulta, como ingressar em uma universidade e construir uma carreira profissional.

Para auxiliar os alunos nessa transição, que é marcada por muito receio e ansiedade, a Escola Estadual Presidente Arthur da Costa e Silva, localizada em Pouso Alegre, no Sul de Minas, implantou, em 2017, o Projeto Pré-Enem Polivalente.

As atividades do Pré-Enem acontecem junto aos conteúdos básicos exigidos para cada nível de ensino

“A nossa equipe está preparada para ajudar os estudantes não só a passarem no vestibular, mas, principalmente, a ingressarem na faculdade que sempre sonharam”, afirma o diretor da escola e idealizador do projeto, Társis Vilhena.

Empenho

Integrada ao ensino médio, a iniciativa é fruto do sonho e empenho dos ex-alunos da escola. Em 2015, muitos estudantes participaram do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e a instituição alcançou média de 530 pontos, sendo a primeira entre as escolas estaduais e a segunda entre as públicas de Pouso Alegre.

“Já havia uma demanda dos alunos por meios para aprimorarem os resultados nos vestibulares e o aproveitamento em outras avaliações externas, mas foi uma surpresa a média no exame, pois muitos estudaram sozinhos. Então, a partir desse fato, articulamos o projeto com o objetivo de aumentar o número de alunos no ensino superior e, por consequência, a nota geral no Enem”, explica Vilhena.

Projeto

Dos 957 alunos da escola – somando-se ensinos fundamental e médio, educação profissional e Normal – o Pré-Enem Polivalente está sendo realizado, no primeiro bimestre do ano, com os 80 estudantes do 3º ano do ensino médio diurno e noturno.

“O projeto chegará ao 1º e 2º anos no próximo bimestre, contemplando, assim, todos os 410 estudantes do ensino médio. A ampliação vai permitir que eles possam participar do Enem como treineiros e se familiarizem com a prova”, ressalta Társis Vilhena.

Além do diretor, o preparatório foi idealizado e construído com a participação de dois ex-alunos, aprovados em vestibulares de diferentes instituições do país, como Direito na UFMG, UFAL, FDSM-MG e USP, e 1º lugar em Engenharia Química no Instituto Federal de Pouso Alegre. “Eles trouxeram informações para a direção, professores e alunos sobre a forma de estudo, conteúdo específico, dentre outras”, pontua Társis.

Aplicativo criado pela instituição dialoga com a realidade dos jovens e complementa conteúdo

Para auxiliar os estudantes e direcionar a aprendizagem, os professores prepararam apostilas contendo questões e dicas. “O material é desenvolvido bimestralmente e fica no acervo da escola para que todos possam ter acesso”, explica o diretor da instituição. Os alunos podem imprimir e também baixar o material para usá-lo durante os estudos em casa.

Além da apostila, os alunos podem participar de aulas de reforço no turno da noite. “Tenho dificuldade em química e é mais uma oportunidade para sanar minhas dúvidas, resolver mais questões”, comenta a estudante Ana Paula Evilário, que pretende prestar vestibular para o curso de Arquitetura.

Polinews

Outra ferramenta para ajudá-los no caminho até a aprovação no vestibular é o aplicativo “Polinews”, desenvolvido pelo diretor e que pode ser instalado em celulares e tablets. 

Pelo aplicativo, os alunos têm acesso a vídeo-aulas, apostilas para download, simulados online, indicações de sites e matérias, novidades sobre a avaliação do Enem, etc. “É uma complementação dos estudos e dialoga com a realidade dos nossos jovens”, explica Társis Vilhena. 

“O projeto é mais um incentivo e muitos alunos, que nem pensavam em fazer o teste, já mudaram de ideia”
Igor Carvalho
Estudante

O diretor explica que, para o bom funcionamento do projeto, a escola conta, ainda, com a ajuda de estudantes voluntários e com uma sala multimídia com recursos que otimizam o tempo para aulas. 

O estudante Elias Querino destaca o trabalho dos voluntários. “Eles auxiliam muito, são pacientes e motivadores. É mais um incentivo”, diz.

Iniciativa ajuda entidade a angariar mais recursos

A Escola Estadual Presidente Arthur da Costa e Silva já colhe alguns frutos com a implantação do Pré-Enem Polivante. Depois de apresentar a iniciativa para 71 diretores de todas as outras instituições de ensino da região, a escola, que inseriu o preparatório na Proposta de Redesenho Curricular (PRC), do Programa Ensino Médio Inovador (ProEMI), será contemplada, em 2018, com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

“Aproveitaremos o dinheiro para aprimorar o projeto, torná-lo mais inovador e sólido. Conseguiremos ampliar nossas ações, melhorar o material e ferramentas já utilizadas”, ressalta o diretor.

Do Instituto Federal de Pouso Alegre, a escola ganhará um laboratório de química, que será implantado até o final do ano. Para a professora da disciplina, Lívia Luiza Resende, o laboratório vai motivar os estudantes. “Eles poderão realizar experimentos, ver, na prática, tudo aquilo que a teoria ensina. Contribuirá para não deixar as aulas repetitivas”, explica.