Minas Gerais é conhecida mundialmente pela rica gastronomia. Um dos principais valores da cultura do Estado é, justamente, a cadeia produtiva gastronômica, que vem sendo alavancada, desde 2015, pelo Governo de Minas, por meio da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), com ações de incentivo e desenvolvimento. 

O objetivo é potencializar o setor e movimentar o fluxo turístico regional e nacional, gerando emprego, renda e reforçando o Estado como destino turístico gastronômico. Uma das estratégias é fomentar eventos de gastronomia em todas as regiões.

Os três editais de incentivo a festivais gastronômicos realizados pela Codemig até o momento somam mais de R$ 3 milhões em investimentos. Com isso, já foram beneficiados cerca de 30 projetos em mais de 20 municípios. 

Para a diretora de Fomento à Indústria Criativa da Codemig, Fernanda Machado, existia uma demanda represada de festivais no interior. “Hoje, entendemos a gastronomia como uma ação do Estado. É um segmento que identificamos que poderia ser trabalhado, estimulado, e de extrema importância. E percebemos e comprovamos, por números, que este recurso investido pela Codemig é multiplicado na região, gerando resultados muito positivos”, afirma.

Festival do peixe

Em Lagoa da Prata, na região Central, o Festival do Peixe, que já teve cinco edições, foi fomentado por edital da Codemig. “Ao final do evento, fazemos a ‘Saidera’. Sempre sonhamos em fazer uma festa com boa estrutura. Na edição 2017, que recebeu a verba do governo do Estado, fizemos um evento à altura”, conta o responsável pelo festival, Antônio Silva.

Os restaurantes participantes criam um prato e, durante o circuito, as pessoas provam e votam. “Nesses cinco anos, é notável a evolução da qualidade dos pratos, graças ao festival. Além dos cursos que oferecemos, com chefs trazidos de fora, os próprios bares e restaurantes buscam maior qualificação para o concurso”, destaca Silva.

Jequitinhonha e Mucuri

Unir os municípios da região e as áreas de gastronomia, arte e cultura. Com esse objetivo foi criado, no ano passado, o Festival Arte e Sabor, que aconteceu entre setembro e outubro em Capelinha, Nanuque e Teófilo Otoni, nos Vales do Jequitinhonha e Mucuri. O evento recebeu investimentos via edital da Codemig.

O turismólogo e gestor do Circuito Turístico das Pedras Preciosas, Wedson Bruno de Sá, relata que houve um estímulo do fluxo turístico na região. “Recebemos pessoas de um raio de até 50 km em cada cidade em que o festival aconteceu”, comemora. 

O Arte e Sabor foi dividido em três etapas, sendo cada uma em uma das cidades. Em Capelinha, os pratos tinham como base o café, produto típico local. Em Nanuque, a base eram os pescados do Rio Mucuri. Já Teófilo Otoni teve como ingrediente principal a carne de sol.

Além Disso

O Governo de Minas está com inscrições abertas até o dia 16 de março de 2018 para dois editais de fomento à gastronomia. O edital de incentivo a festivais gastronômicos, que já na quarta edição, destina R$ 1,5 milhão à valorização da gastronomia no Estado, por meio do apoio a 12 eventos nos cinco territórios gastronômicos mineiros: Cerrado, Central, Espinhaço, Mantiqueira e Rios.

Serão contemplados projetos em duas categorias: Festivais Gastronômicos, voltada para eventos que já realizaram pelo menos uma edição nos últimos dois anos; e Novos Eventos, que pretende estimular a criação de novos festivais e iniciativas pelo Estado.

Critérios como a relação do festival com as tradições regionais, o envolvimento de produtores locais e a acessibilidade, bem como a capacidade técnica dos organizadores, serão levados em conta na avaliação das propostas.

Já o edital de apoio a food trucks irá distribuir R$ 450 mil entre 25 desses empreendimentos. Cada um será contemplado com até R$ 18 mil, a serem repassados ao longo de 12 meses, que poderão ser usados em ações de manutenção dos trucks.

Todos os participantes deverão oferecer ao menos uma opção de prato típico ou produto característico de Minas [/AD_TXT]Gerais e detalhar, no projeto, sua relação com a culinária mineira.