Uma festa sem autorização e laudo de vistoria do Corpo de Bombeiros virou caso de polícia nesse domingo (1º) em Vespasiano, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Um vereador foi detido por desacato a autoridade e pelo crime de contravenção penal, quando a pessoa nega sua identificação a autoridade policial.

Segundo policiais do 36º Batalhão da Polícia Militar, uma equipe realizava a patrulha no bairro Conjunto Caieiras, próximo ao Centro Cultural Risoleta Neves, quando moradores da região denunciaram a realização de uma festa em que os participantes praticavam “rachas” com veículos, exibiam armas e faziam uso de entorpecentes.

No local, a polícia conseguiu identificar o vereador Reinaldo Alves de Souza (PMDB) como um dos organizadores do evento. Segundo a PM, ele teria recusado a se identificar para os militares, alegando ser uma autoridade policial.

Ainda de acordo com o Boletim de Ocorrência, os militares alertaram o parlamentar a respeito do crime de contravenção penal. Resistente, o vereador acabou detido e conduzido até a Delegacia de Plantão da Polícia Civil em Vespasiano.

A assessoria da Polícia Civil informou que o vereador foi autuado em flagrante por ameaça e resistência e foi liberado depois de pagar fiança de R$ 2 mil. Ele responderá ao inquérito em liberdade.

Festa ilegal

O Corpo de Bombeiros informou que o Centro Cultural Risoleta Neves não tinha alvará para a realização do evento. O local estaria sediando um encontro de motociclismo. A PM informou que moradores da região relataram uso de drogas e exibição de armas, porém o público dispersou com a chegada da polícia.

A corporação informou ainda que foram constatadas várias motocicletas com documentos irregulares, queixa de roubo e furto, além de uma Saveiro Cross roubada.

A reportagem tentou contato com o vereador, mas ninguém atendeu as ligações.