As inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) do segundo semestre deste ano serão abertas na próxima segunda-feira. O prazo para o cadastro, feito exclusivamente pela internet, termina em 22 de julho.

Para concorrer a uma vaga, o candidato deverá ter feito uma das edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010, com média igual ou superior a 450 pontos, além de não ter tirado zero na redação.

O financiamento está dividido em três modalidades, que variam conforme a renda do aluno. A juro zero é destinada a quem comprovar rendimento familiar per capita de até três salários mínimos, ou seja, R$ 2.862. O financiamento mínimo é de 50% do curso, enquanto o limite máximo semestral é de R$ 42 mil. As instituições de ensino deverão cobrar do universitário a menor mensalidade da graduação.

As outras duas modalidades, chamadas de P-Fies, destinam-se a alunos com renda familiar de até cinco salários mínimos (R$ 4.770). Para atender a essa parcela de candidatos, o programa tem recursos dos Fundos Constitucionais e de Desenvolvimento.

Em caso de pré-seleção em uma das vagas disponíveis para financiamento, o estudante deverá complementar informações da inscrição no período de 27 a 31 de julho e, posteriormente, fechar a contratação do benefício.

Aptos

Poderão ser financiados os cursos com conceito maior ou igual a três no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) ofertados pelas instituições de ensino superior particulares. Graduações ainda não avaliadas, mas que tenham funcionamento autorizado pelo MEC, também podem participar.

Selecionados

O resultado da seleção será publicado em 27 de julho, em chamada única, com prazo para comprovação das informações até o dia 31. Não haverá lista de espera para quem estiver inscrito no P-Fies.

A expectativa é a de que sejam assinados 310 mil contratos em todas as modalidades do Fies em 2018. Atualmente, cerca de 2,7 milhões de estudantes são beneficiados pelo programa.

*Com Agência Brasil