Valorizar a culinária mineira e a cultura alimentar. Esse é o principal objetivo do professor Jackson Cabral, recentemente eleito como representante da cadeira de gastronomia no Conselho Estadual de Política Cultural (Consec-MG). Para ele, o mais importante é dar visibilidade ao tema. “Gastronomia é cultura. A criação da cadeira mostra o reconhecimento disso, do mercado, dos profissionais e da formação deles”, diz.

Atuante na área há quase 20 anos, o professor e coordenador do curso de gastronomia das Faculdades Promove, em Belo Horizonte, quer contribuir com o crescimento do setor no Estado. Para isso, lançará mão das experiências adquiridas durante a carreira, inclusive em cursos e eventos no exterior, como o que fez na Le Cordon Bleu, tradicional escola francesa.

Do 1.899 votos computados no pleito, Jackson Cabral obteve 1.554; mandato vai até o fim de 2018

Além disso, Jackson quer disseminar a culinária mineira dentro e fora do Estado. “Espero contribuir com projetos, eventos e com a divulgação e valorização da cultura alimentar daqui, que é muito rica e está presente em cada cidadão”. Segundo ele, isso também dará oportunidade e visibilidade a estudantes e profissionais de gastronomia de Minas.

Participação

O professor afirma que os votos de colegas e profissionais da área foram importantes, mas destaca o envolvimento do Promove. “Agradeço ao apoio e envolvimento da faculdade e dos alunos no processo. Foi muito importante e me motivou a acreditar que estou no lugar e no caminho certo”, afirmou. 

De acordo com Paulo Linhares, coordenador das Faculdades Promove, a criação da cadeira é muito importante, possibilitando maior integração e representatividade da gastronomia. “A participação da sociedade privada no governo é fundamental para contribuir com as melhorias que a sociedade tanto almeja. Parabenizamos o Consec pelo pioneirismo na inclusão da gastronomia no conselho”.

Curso

Jackson Cabral frisa que a profissão tem ganhado mais espaço nos últimos anos, inclusive com incentivo de programas de televisão. “Eles mostram a necessidade da graduação e formação em gastronomia”, comenta. O profissional dessa área tem muitas possibilidades de atuação que vão além da cozinha. Por isso, a formação é essencial, reforça o professor.

Na graduação das Faculdades Promove, inclusive, o foco não se restringe apenas às aulas práticas, mas também são explorados conteúdos teóricos que ajudem o aluno no mercado de trabalho. Assim, durante os cinco semestres, os estudantes têm disciplinas ligadas à sustentabilidade, responsabilidade social, empreendedorismo, pesquisa e até marketing. “Isso tudo só é possível graças à nossa estrutura, que tem equipamentos modernos e turmas menores, para proporcionar mais oportunidades aos alunos”, acrescenta Jackson.