Metroviários de Belo Horizonte decidiram encerrar a greve da categoria no fim da manhã desta sexta-feira (1º), em assembleia geral extraordinária, realizada na estação central. O metrô volta a circular neste sábado (2). Desde a última terça-feira (29) os trabalhadores cruzaram os braços e aguardavam um posicionamento da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) a respeito das reivindicações de melhoria salarial. Na próxima terça-feira (5), uma nova assembleia será realizada, desta vez para discutir a campanha salarial 2018/2019.

De acordo com o diretor do Sindicato dos Metroviários de Minas Gerais (Sindmetro/MG), Carlos Leite, o metrô volta a funcionar neste sábado (2), às 5h30. Segundo o diretor do Sindmetro/MG, os trabalhadores decidiram voltar ao trabalho após o retorno do dissídio da Campanha Salarial 2017/2018 para julgamento do TST. “A categoria teve o bom senso de encerrar a greve já que o objetivo da paralisação foi alcançado”, afirma Carlos Leite.

Ao ser perguntado sobre possível multa, por ter descumprido a liminar do Tribunal Regional do Trabalho, que determina a circulação do metrô com escala mínima de 80% das 5h30 às 10h e das 16h às 20h, de segunda a sexta-feira, e de, no mínimo 60% das atividades, nos demais dias e horários, o diretor do Sindmetro/MG, Carlos Leite, disse que não há motivo para punições, já que, o sindicato ainda não foi notificado oficialmente.

De acordo com a assessoria de comunicação do Sindmetro/MG, o que levou ao fim da greve foi uma cláusula do termo de conciliação apresentado pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) na quarta-feira (30), que possibilita o retorno das negociações do dissídio 2017/2018 no TST caso uma das partes rejeitasse a proposta. Como os trabalhadores recusaram, em votação, o termo de conciliação do TST, as negociações entre os trabalhadores e a empresa voltam para o Tribunal.

Ainda de acordo com a assessoria do sindicato, outro ponto que contribuiu para o fim da greve foi a possibilidade de prosseguir com as negociações do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2018/2019 diretamente entre a empresa e os funcionários.

Os trabalhadores do metrô de Belo Horizonte voltam a se reunir em assembleia geral nesta terça-feira (5), para discutir a campanha salarial. No dia 11 de junho, representantes dos metroviários e da CBTU realizam uma nova rodada de negociação do dissídio 2017/2018 com mediação do TST.

Leia mais:

Após liminar que obriga metrô de BH funcionar em escala mínima, Sindmetro antecipa assembleia
Apesar de liminar, metrô de BH não vai funcionar no feriado de Corpus Christi