Cerca de 80 pessoas se reuniram na noite desta sexta-feira (6) em frente ao prédio do prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil. O grupo protesta contra o reajuste da tarifa das passagens de ônibus na capital e região metropolitana.

A manifestação foi organizada pelos movimentos Passe Livre e Tarfa Zero. Este é o terceiro ato que ocorre nesta semana. Na última terça-feira (3), eles foram à porta de Kalil entregar uma carta com todas as reivindicações do grupo. Na quarta-feira (4), os manifestantes compareceram à Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) para cobrar um retorno de Alexandre Kalil.

Como o prefeito ainda não se manifestou, os dois movimentos resolveram continuar com os protestos. Segundo as lideranças do Passe Livre, os atos continuarão enquanto Kalil não ouvir a população e suspender o aumento da tarifa. 

Segundo o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, a manifestação segue pacífica e não atrapalha o trânsito na região.

Retorno

No final da tarde desta sexta-feira (6), a PBH enviou uma nota esclarecendo a questão das passagens. Conforme a prefeitura, "a tarifa do transporte coletivo foi reajustada pela administração anterior sob a alegação da estrita observância das cláusulas do contrato de concessão do transporte coletivo, firmado em 2008".

Dessa forma, a prefeitura dará início a um processo de análise do contrato e suas planilhas, "visando avaliar se a evolução da tarifa está dentro dos parâmetros estabelecidos e se o próprio contrato firmado em 2008 atende ao interesse público". A nota ainda diz que "todas as informações apuradas serão trazidas à população para que haja a devida transparência que se exige da administração pública, abrindo e esclarecendo a chamada 'caixa preta' do transporte".

Leia mais:
Grupo volta a protestar em frente à Prefeitura de BH contra aumento de passagens de ônibus
Manifestantes protestam em frente à casa de Kalil contra aumento de passagens em BH
Tarifa Zero realiza manifestação contra o aumento das passagens em BH