O estudante de direito Wellington Rodrigues Tavares, 32 anos, foi condenado na terça-feira a 21 anos de prisão pelo assassinato da companheira, a médica Cristiani Moreira. O crime aconteceu em 2012 e à época a jovem tinha 31 anos.

O julgamento foi realizado no Fórum de Contagem, na Região Metropolitana com a presença de quatro testemunhas de acusação e uma de defesa.

O crime

Cristiani foi morta a facadas por Wellington em outubro de 2012 no apartamento em que moravam, no bairro Riacho das Pedras, em Contagem. Segundo investigações, ele tentou se matar após golpear a vítima.

O homícidio teria acontecido depois que o casal voltou de uma festa e tive uma discussão. O filho da vítima, à época com 12 anos, presenciou o assassinato da mãe. Welington vai cumprir a pena no presídio de São Joaquim de Bicas, também na Região Metropolitana.