O ministro da Saúde, Ricardo Barros, anunciou mais R$ 1 milhão para unidades de saúde de Janaúba, no Norte de Minas, na tarde desta quinta-feira (12), durante visita ao município. Há uma semana, a cidade sofreu a maior tragédia já registrada por lá, após um incêndio premeditado na creche municipal Gente Inocente. Com o montante anunciado durante o feriado e nesta quarta-feira (11), totalizam R$ 2 milhões os recursos que serão repassados ao Hospital Fundajan e ao Hospital Regional pela pasta da Saúde.

Na última terça-feira (10), o governo federal já havia anunciado R$ 8,7 milhões para ações de apoio à tragédia na cidade: R$ 3,7 milhões destinados à construção de duas creches e à conclusão de uma quadra esportiva, R$ 4 milhões aos dois hospitais onde as vítimas recebem atendimento e R$ 1 milhão para reembolso de gastos da prefeitura municipal. 

“Solidarizo-me com as vítimas e familiares, exaltando a professora Helley e liberando recursos para Janaúba e para os hospitais que atenderam o maior número de vítimas. Temos ainda muito trabalho e seremos parceiros no atendimento a todos”, afirmou o ministro. ​

BH e Montes Claros

Referência em Minas, o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte, para onde vítimas do incêndio foram transferidos, e a Santa Casa de Montes Claros, que também recebeu pacientes, receberão, cada um, R$ 2 milhões. Ao todo, o repasse anunciado nesta quinta-feira totalizará R$ 6 milhões.

Conforme Barros, o montante seguirá os trâmites burocráticos da pasta e deverá ter o repasse concluído na próxima semana. De acordo com as regras federais, a verba é repassada aos Fundos Municipais de Saúde, que, por sua vez, se encarregam de transferi-la às respectivas unidades de saúde. 

Leia mais:
Governo libera R$ 8,7 milhões para ações de apoio à tragédia de Janaúba
Uma semana após tragédia, 14 vítimas de Janaúba ainda estão internadas
Com balões brancos, missa de 7º dia homenageia vítimas de tragédia em Janaúba