As aulas na Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), na região Central de Minas Gerais, que seriam iniciadas no próximo 3 de agosto foram adiadas e não há previsão de quando o semestre letivo deverá ser iniciado. O anúncio foi feito nesta terça-feira (21) no site da instituição de ensino.
 
Segundo a Ufop, o motivo para o adiamento é em função das greves dos professores e dos servidores técnico-administrativos. No caso dos educadores, a paralisação foi deflagrada em 13 de julho, já os outros funcionários estão de braços cruzados desde 1º de junho.
 
O motivo do movimento grevista é lutar contra os cortes na educação anunciados pelo Governo Federal. Conforme o Sindicato dos Trabalhadores de Instituições Federais (Sindifes), 66 universidades afetadas pela paralisação. 
 
A proposta do Governo Federal é de reajuste salarial de 21,3%, dividido em quatro anos. No entanto, a oferta desagrada os servidores. 
 
UFMG
 
Conforme a assessoria de imprensa da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), ainda não há definição se o ano letivo será adiado ou não na instituição. Uma reunião deverá ser realizada na próxima semana para definir sobre o assunto.