A Polícia Civil de Minas Gerais pediu a prorrogação do prazo de entrega do inquérito referente ao acidente com um ônibus que matou cinco pessoas na região do Barreiro, em Belo Horizonte. O caso aconteceu em fevereiro, durante o feriado de Carnaval, quando veículo que fazia a linha 305 (Estação Diamante/Mangueiras) caiu em um córrego.

De acordo com o órgão, o acidente continua em investigação e o pedido de dilatação do prazo de conclusão das investigações já foi entregue à Justiça. O laudo pericial, que deve determinar as causas do acidente, ainda está em fase de conclusão. Agora, só no fim do mês de maio, quase 90 dias após a tragédia, é que os detalhes devem ser esclarecidos.

Denúncias apontam para falha mecânica no ônibus antes do acidente. Testemunhas contaram que o próprio motorista, que morreu na tragédia, teria comunicado aos passageiros problemas nos freios. Os feridos que ficaram internados em hospitais da rede Fhemig já receberam alta.

Ainda segundo a Polícia Civil, nenhuma outra informação será fornecida até a conclusão do inquérito.

Leia mais:

Heróis anônimos evitam o pior: emoção marca relato de quem socorreu vítimas da tragédia no Barreiro
Vítimas disseram que ônibus estava sem freios e em alta velocidade
Acidente com ônibus na região do Barreiro deixa cinco mortos e 18 feridos