Um médico foi preso em flagrante no Hospital de Pronto Socorro (HPS), em Governador Valadares, no Leste do Estado, nesta segunda-feira (14), após cobrar por uma consulta na unidade que atende exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Segundo a Polícia Civil, o ortopedista solicitou a uma paciente a quantia de R$150 para emitir um laudo médico. Ele foi encaminhado para Sistema Prisional e a pena por corrupção ativa pode chegar a 12 anos de prisão.

As investigações apontaram ainda a existência de cobranças ilegais em outras especialidades durante atendimentos médico-hospitalares pelo SUS.

O caso é investigado pela Delegacia de Crimes contra a Administração Pública e o Ministério Público também acompanha o caso.