A Polícia Civil investiga pelo menos dois casos de assédio sexual envolvendo um médico plantonista na cidade Nepomuceno, no Sul de Minas. O suspeito foi preso preventivamente no domingo (15), quando chegava para trabalhar na Santa Casa de Misericórdia. Ainda de acordo com a corporação, o mandado de prisão já havia sido expedido há alguns dias pela Justiça, porém o médico não estava sendo encontrado na cidade.

A suspeita é de que ele tenha se escondido ao perceber movimentações da investigação. Há uma linha de investigação que apura outros assédios do médico em outras cidades e, para não ser descoberto, se mudava quando os crimes começavam a ser denunciados.

Conforme a polícia, os assédios aconteciam durante as consultas. A reportagem tentou contato com a unidade de saúde, mas ninguém foi localizado para comentar o assunto. Os advogados do médico disseram que ainda não tiveram acesso ao processo e não vão se pronunciar.