Luiz Henrique Romão, o Macarrão, condenado a pena de 15 anos de prisão pelo envolvimento no desaparecimento e morte de Elisa Samudio, poderá estudar no período da noite. A decisão foi da Vara de Execuções Criminais da Comarca de Pará de Minas, na região Central de Minas.

No despacho, da última sexta-feira (19), o juiz Leonardo Vieira Rocha Damasceno autoriza que Macarrão estude no período noturno – 19h às 22h, de segunda-feira a quinta-feira. As aulas serão realizadas no centro profissionalizante “Instituto Mix de Profissões”, onde ele fará cursos de informática e auxiliar administrativo. O despacho ainda prevê que Luiz Henrique retorne ao sistema prisional para dormir após as aulas. 

Desde junho do ano passado, Macarrão cumpre regime semiaberto e trabalha no local onde fará o curso. No centro profissionalizante, ele faz a função auxiliar de serviços gerais. Os cursos têm o valor aproximado de R$ 1.740,40, conforme informação da instituição estudantil, que confirmou que Luiz Henrique está pagando o valor do curso de forma parcelada.

A Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap) informou por meio de nota que não foi notificada a respeito da decisão judicial.

A reportagem do Hoje em Dia tentou contato com o advogado de defesa de Luiz Henrique, mas ele não atendeu às ligações.

Leia mais:
Defesa de Bruno aguarda decisão para regime semiaberto nesta semana
Defesa do goleiro quer que jogador cumpra pena em regime semiaberto no Sul de Minas
Goleiro Bruno se apresenta à polícia e será levado para presídio de Varginha