A maior parte dos rabos descartados em lotes vagos de São Lourenço, no Sul de Minas Gerais, são de cães e não de gatos, como se imaginava inicialmente. É o que aponta uma análise feita pela Vigilância Sanitária Municipal e entregue à Polícia Civil, que investiga o caso desde 17 de agosto. Ainda não há suspeitos pelo crime.
 
Conforme a assessoria de imprensa da PC, algumas pistas começaram a surgir sobre quem descartou os rabos. Moradores próximos dos lotes onde foram encontrados as caudas relatam terem visto uma Kombi, de cor branca, várias vezes nos endereços. No entanto, maiores dados do veículo não foram repassados. A informação reforça a tese que São Lourenço serviu apenas para o descarte das partes dos bichos.
 
Novidades
 
Outra novidade sobre caso é que a quantidade de caudas encontradas não é de 500, mas sim cerca de 150. Foi constatado que havia partes de um mesmo rabo, além de sacolas com apenas pelo animal.
 
Não houve como confirmar se os cães e gatos foram mortos ou se ocorreu apenas a mutilação dos bichos. Além disso, o documento da Vigilância Sanitária Municipal voltou a confirmar que a data do corte foi após a realização de uma grande festa em São Lourenço, descartando a possibilidade que barracas de churrasquinho na cidade tenham usado carne ilegal no evento.
 
A análise também constatou que muitos dos rabos foram cortados com uma ferramenta semelhante a um esmeril. 
 
O delegado Marcelo Junqueira Neves, responsável pela investigação, busca agora entidades especializadas que possam aprofundar a análise dos rabos. Pesquisas foram realizadas em cidades vizinhas, mas não foi constatado o sumiço de animais.
 
A suspeita da existência de um criadouro de cães e gatos para o abate e uso da carne dos bichos, na zona rural de São Lourenço, também foi descartada. Ainda não há suspeitos pelo descarte. 
 
CPI
 
O crime chocou a cidade e também virou alvo de uma investigação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Maus Tratos aos Animais, da Câmara dos Deputados, que visitou nesta sexta-feira (28) a cidade.