Os ataques a ônibus em Minas Gerais continuam pelo sexto dia consecutivo. Desta vez, foram registrados dois ataques a coletivos e um ataque a caminhão, entre a noite de quinta e a manhã desta sexta-feira (8). Os veículos foram incendiados em Passa Quatro, no Sul de Minas, Frutal, no Triângulo Mineiro, e em Belo Horizonte. Ninguém ficou ferido.

De acordo com informações da sala de imprensa da Polícia Militar, até o momento foram registrados 64 ataques a ônibus em 37 cidades mineiras. Ao todo, foram 87 ataques a veículos no Estado. Segundo a corporação, 82 pessoas foram presas e 22 menores foram apreendidos.  

Na capital, o ataque mais recente aconteceu por volta das 23h e foi direcionado a um ônibus da linha 8207 (Maria Goretti/Estrela Dalva), no bairro Maria Goretti, região Nordeste da cidade. O motorista, que se preparava para realizar a última viagem do dia, não ficou ferido. As chamas atingiram a fiação elétrica e algumas residências da região ficaram sem energia. 

Em Passa Quatro, o incêndio foi em um ônibus interestadual, no Centro da cidade. Já em Frutal, o crime foi cometido contra um caminhão da prefeitura da cidade. Segundo a Polícia Militar de Frutal, em um trator que estava ao lado com caminhão incendiado havia pichações com os dizeres: “vai morrer PM, PCC; ENCM PCC, TD3”.

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (SetraBH) informou, por meio de nota, que em 2018, somente em Belo Horizonte, foram registrados 11 ônibus incendiados. De acordo com o sindicato, o sistema de transporte coletivo urbano por ônibus da capital encontra-se impossibilitado financeiramente para repor os ônibus retirados de circulação em decorrência de incêndio criminoso. O SetraBH destaca que um ônibus convencional queimado significa prejuízo de R$ 400 mil, incluídas no preço todas as tecnologias embarcadas, e que não há seguro contra ações dessa natureza.

Leia mais:

Morre em tiroteio suspeito de liderar ataques a ônibus no Sul de Minas
Polícia Militar prende mais um suspeito de incendiar ônibus em Uberaba
Duas cidades do Sul de Minas são alvo de novos ataques; um suspeito foi preso