A Secretaria de Estado de Saúde (SES) vai disponibilizar 5,5 milhões de doses da vacina da gripe, que serão aplicadas durante a 19ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, realizada até o dia 26 de maio. Dessa vez, além dos idosos, das crianças, dos profissionais de saúde e dos portadores de doenças respiratórias crônicas, a campanha se estende aos profissionais da área de educação. A meta é atingir 90% do público-alvo, ou seja, 5 milhões de pessoas em Minas Gerais, 1 milhão a mais do que o número de vacinados no ano passado. 

No ano passado, quando houve um surto de gripe provocado pelo vírus Influenza no Estado, mais de mil pessoas foram diagnosticadas com o tipo mais severo da doença, e 292 pessoas morreram por causa dos vírus H1N1 e H3N2, ambos presentes na vacina distribúida na rede pública. 
Em 2017, até o momento, foram confirmados 32 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) causados pelo vírus da Influenza em Minas, sendo que quatro pessoas morreram. A faixa etária mais acometida foi a de pessoas acima de 50 anos, totalizando 57% dos casos confirmados.

A técnica de enfermagem Viviane Castro, de 35 anos, faz questão de se vacinar anualmente. Há quatro anos ela não sabe o que ter uma gripe. “Realmente ficamos bem imunizados. Quem diz que pode ficar gripado com a vacina está mal informado. Isso só acontece se você já estiver com o vírus dentro do seu corpo”, afirma. 

Veja quem pode se vacinar:

- Gestantes e mães até 45 dias após o parto

- Crianças a partir de 6 meses e menores de 5 anos

- Adultos com mais de 60 anos

- Povos indígenas

-Professores da rede pública e privada

- Portadores de doenças respiratórias crônicas, como asma