Um mineiro de Guanhães, na região do Vale do Rio Doce, em Minas Gerais, identificado como Fabrício da Silva Santos, foi encontrado morto na fronteira entre o México e os Estados Unidos. A informação, divulgada por um jornal mexicano, foi confirmada ao Hoje em Dia por amigos do rapaz.

O corpo do jovem foi localizado no rio Bravo, no estado de Tamaulipas, no México, que liga o país ao Texas, nos Estados Unidos. Segundo informações locais, o rapaz carregava consigo apenas o passaporte. 

Uma amiga de Fabrício, que pediu anonimato, disse que a esposa dele e o filho, de 1 ano, já estariam em território norte-americano. O rapaz, por sua vez, cerca de três meses atrás, teria sido pego por autoridades mexicanas e, desde então, estaria preso no país. Há poucos dias, porém, ele teria sido informado da deportação para o Brasil. A segunda tentativa de atravessar a fronteira culminou com o afogamento do mineiro. 

A assessoria de comunicação do Itamaraty informou que nenhum consulado brasileiro nem o Núcleo de Assistência a Brasileiros (NAB) foi contactado por autoridades mexicanas ou parentes.