Aproximadamente 100 moradores da ocupação Vila Esperança, que fica às margens do Anel Rodoviário, protestaram e interditaram o trânsito na altura do bairro Betânia, na região Oeste de Belo Horizonte, no início da manhã desta segunda-feira (8). A manifestação, conforme a Polícia Militar Rodoviária (PMRv) e a Via 040, aconteceu no km 536. 

Os populares, que alegam risco iminente de despejo, reivindicam a reintegração de posse do terreno que foi invadido e, para chamar atenção das autoridades, impederam o tráfego de veículos próximo ao pontilhão da linha férrea no sentido Vitória. Durante o ato, pneus e pedaços de madeira foram incendiados na via.

Por causa do protesto, uma longa fila de carros se formou no Anel Rodoviário e o congestionamento ultrapassou os quatro quilômetros. De acordo com a Via 040, houve lentidão também no sentido Rio de Janeiro devido a curiosos. Os motoristas foram orientados a procurarem rotas alternativas para fugir do trecho. 

Policiais rodoviários estiveram no local e, após intensa negociação, conseguiram liberar as pistas por volta das 9h30.

Leia mais:
Ocupação Vila Esperança, em BH, pode ser alvo de reintegração de posse ainda neste mês

Invasão

Conforme os manifestantes, "há mais de 6 anos, famílias ocuparam um terreno abandonado, que não cumpria a função social. A comunidade já tem cerca de 140 famílias, a maioria em casas de alvenaria". Segundo os integrantes da ocupação, a Justiça Federal determinou a reintegração de posse para a concessionária Via 040. O prazo terminaria no próximo dia 11.

"Simplesmente despejar e jogar 140 famílias na rua é injustiça que clama aos céus. A decisão é inconstitucional, porque não respeita a dignidade humana, não respeita o direito à moradia e não leva em conta a função social da propriedade".

Os moradores da Ocupação Vila Esperança produziram um vídeo em que comentam a situação do local. Veja abaixo: