Um acidente grave, que vitimou cinco pessoas na noite de ontem, na região do Barreiro, acendeu um alerta que já há algum tempo vem sendo discutido. Os motoristas de diversas linhas de Belo Horizonte queixam-se da sobrecarga pela falta do cobrador.

A ausência desse profissional dentro do veículo faz com que os condutores trabalhem sob pressão, com alta demanda e sempre tentando suprir os atrasos com excessos de velocidade, segundo o Sindicato dos Rodoviários de BH e região. Apesar de afirmar que ainda é cedo para identificar as causas do acidente, o Sindicato sustenta que essa alteração na rotina dos motoristas tem causado problemas e que pode sim ter influência sobre o caso ocorrido na terça-feira (13) na linha 305, que vai da Estação Diamante ao bairro Mangueiras.

A morte do motorista aumenta a dificuldade de apuração, segundo o sindicato. Ele seria a fonte mais confiável para confirmar o que de fato aconteceu.

Procurado pela reportagem, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Setra-BH) declarou que não vê relação entre a falta de cobradores nos coletivos e a trágedia. O Setra-BH informou que só irá se manifestar após a conclusão da perícia técnica, que irá apontar o que provocou o acidente. As investigações serão feitas pela Polícia Civil, que esteve no local após o acidente. O veículo já foi retirado do local.

Procurada, a TransOeste, empresa responsável pela linha, informou que não irá se pronunciar e que a prioridade, no momento, é o suporte às vítimas.

Mais cedo, militares do Corpo de Bombeiros estiveram na área em busca de membros e pertences das vítimas. A carteira de identidade de um jovem de 17 anos foi encontrada. Os trabalhos já foram encerrados no local.

Entenda o acidente

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o motorista teria perdido o controle na rua José Luiz Raso e caído dentro do córrego no fim da rua. A principal hipótese é que o veículo tenha apresentado problemas mecânicos. Cinco pessoas morreram na hora e outras 18 ficaram feridas, algumas gravemente.

Leia mais:
Acidente com ônibus na região do Barreiro deixa cinco mortos e 18 feridos
Vítimas disseram que ônibus estava sem freios e em alta velocidade