A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) e a Polícia Militar (PMMG) realizaram nesta terça-feira (13), a Operação Déjà Vu, que prendeu quatro suspeitos e apreendeu 807 quilos de maconha.

As investigações começaram em maio deste ano, após a conclusão da Operação Vaccari, realizada em Montes Claros, quando a PCMG apreendeu mais de 300 quilos de drogas. Novas apurações apontaram que os suspeitos remanescentes do grupo haviam assumido as funções dos integrantes presos.

"Os policiais militares repassaram informações para a Polícia Civil sobre o grupo que não havia sido preso na Operação Vaccari, instauramos o inquérito e solicitamos todas as medidas judiciais cabíveis", relatou o delegado Heriventon Ruas Santana.

A droga apreendida veio do Paraguai. "Os suspeitos seguiam por rotas não usuais. Além disso, transportavam gasolina dentro do veiculo, evitando parar em postos de combustíveis para não despertar suspeitas", explicou o delegado Jurandir Rodrigues.

A maconha foi acondicionada dentro de único veículo, que foi transformado para acomodar os 807 quilos de drogas. Apenas o banco do motorista foi mantido.

Os outros três suspeitos exerciam a missão de “batedores”, seguiam em dois carros, escoltando o veiculo que transportava a droga e verificando a realização de blitz, fiscalizações e ações policiais no percurso.

Os investigados foram presos e autuados por tráfico de drogas e associação ao tráfico.