O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio do Grupo Especial de Atuação de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), deflagrou, nesta quarta-feira (28), uma operação contra a criminalidade na cidade de Elói Mendes, região Sul de Minas.

A ação foi motivada por uma investigação a assassinato de um jovem de 19 anos no ano passado. A vítima foi decapitada. Ao todo estão sendo cumpridos 14 mandados de prisão, 13 de busca e apreensão e um contra um menor de idade.

A Operação Algoz começou com as investigações logo após o crime, em outubro do ano passado. Segundo o MPMG, integrantes de uma organização criminosa sequestraram e mataram Rodrigo Cândido da Silva decapitado, com requintes de crueldade.

O crime teria relação com disputa de pontos de tráfico de drogas em Elói Mendes. As investigações da Promotoria apontaram que o homem morto pertencia a uma organização criminosa rival.

De acordo com o MPMG, na época, quatro pessoas foram presas em flagrante. Eles estavam com 64 quilos de maconha e 160 pedras de crack.

Três pessoas foram denunciadas pela Promotoria pelo homicídio, um menor representado e 12 integrantes denunciados por tráfico de drogas e organização criminosa.