A Polícia Civil de Minas Gerais apresentou nesta terça-feira (29) em Belo Horizonte o homem que confessou ter publicado anúncio de venda do próprio filho, um bebê de apenas dez dias, em um site de e-commerce. Abimael Moreira Caldeira Costa, 24 anos, inicialmente negou ter feito a publicação, mas acabou confessando aos investigadores que agiu por impulso e que a postagem era uma “brincadeira”.

“Essa é uma brincadeira que a Justiça refuta”, afirmou a delegada Ana Maria Paes, que pontuou que o suspeito irá encarar inquérito por ferir os artigos 232 e 238 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), pelos crimes de exposição da criança ao constrangimento e por ofertar uma criança sob sua tutela mediante a pagamento. A pena prevista para somente um dos crimes é de, no mínimo, quatro anos de reclusão.

Polícia Civil de Minas investiga venda de bebê pela internet

Aos investigadores, Abimael Costa disse que usou o celular da esposa e mãe da criança para publicar a postagem no aplicativo OLX. Quando questionado se realmente tinha intenções de vender a criança, Costa negou e disse que era uma brincadeira. 

Segundo o suspeito, apesar de ter utilizado o celular da mãe da criança, esta não tinha conhecimento da postagem.

O casal, que reside em Contagem, foi encontrado em Ibirité, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Na residência deles foram achadas as mesmas roupas que a criança vestia nas fotos utilizadas na postagem.

Abimael Costa foi atuado em flagrante e será encaminhado para o Ceresp Contagem, onde aguardará julgamento.

Maus tratos

Segundo a Polícia Civil, vizinhos do casal afirmam que os outros dois filhos do casal, incluindo uma criança de quatro anos, já foram vítima de maus tratos. Uma investigação será conduzida para apurar tais denúncias.