A 21ª edição Parada do Orgulho LGBT de Belo Horizonte será realizada neste domingo (8), reunindo mais uma vez pessoas de todas as orientações sexuais e identidades de gênero, sem qualquer discriminação. O percurso será o mesmo do ano passado, com concentração na Praça da Estação, a partir das 11h. Às 16h30, a Parada sobe a avenida Amazonas até a praça Raul Soares, onde tradicionalmente acontece a dispersão.

“Essa é uma Parada em que as pessoas se reconhecem, em que celebramos o orgulho de ser LGBT, o orgulho de poder sairmos às ruas e mostrar a nossa orientação sexual e nossa identidade de gênero”, afirma Azilton Viana, presidente do Centro de Luta pela Livre Orientação Sexual de Minas Gerais (Cellos-MG), entidade organizadora do evento, que estima receber cerca de 100 mil pessoas.

Segundo ele, a direção da Parada está planejando aumentar as estratégias de visibilidade neste ano, para que mais pessoas possam conhecer as bandeiras de luta levantadas pelo público LGBT. “O evento é um momento de reflexão, uma proposta de diálogo com a sociedade”, explica.

Com o tema "Mais Democracia e Mais Direitos Humanos: esse é o Brasil que queremos para as LGBT!", a Parada chama a atenção para a intensa violência sofrida por gays, lésbicas, bissexuais, transexuais e travestis. Segundo o Grupo Gay da Bahia, um LGBT é morto a cada 19 horas no Brasil.