Levantamento do Corpo de Bombeiros de Minas mostra que, somente em 2016, 1.823 pessoas com paradas cardiorrespiratórias (PCRs) foram atendidas pela corporação no Estado, uma média de cinco ocorrências por dia. Os dados são ainda mais significativos quando somadas as suspeitas de infarto, totalizando 3.670 atendimentos.

Além do auxílio emergencial, os bombeiros buscam apresentar à população os procedimentos corretos para os primeiros socorros, já que a cada minuto que se passa a vida do vitimado está em risco. 

As inscrições para o curso de primeiros socorros no 3º Batalhão são realizadas pelo telefone 3490-5516

A cada duas semanas, o 3º Batalhão de Bombeiros Militar, localizado no bairro São Francisco, oferece o curso de primeiros socorros. Palestras e oficinas também podem ser solicitadas em qualquer unidade da corporação.

Para a Sargento Marina, militar do Corpo de Bombeiros que possui o Curso Técnico de Emergências Médicas (TEM), o início imediato das manobras de ressuscitação é fator significativo para a sobrevida do acometido por uma PCR. 

“A sociedade precisa saber fazer uma reanimação cardiopulmonar de qualidade. O treinamento de um número razoável de pessoas para iniciar esse procedimento vai colaborar com o nosso trabalho e com a vida da pessoa que está em PCR. A cada minuto que a vítima estiver sem ser estimulada, maior vai ser o prejuízo para ela”, ressalta.

Aperfeiçoamento

Neste mês, o Corpo de Bombeiros irá reforçar o quadro de instrutores para as emergências de agravos à saúde. Trinta militares serão formados no curso Técnico em Emergências Médicas. O objetivo é que esses militares reforcem as ações de treinamento à comunidade. 

Como parte das ações do curso, mais de 200 jovens serão ensinados para fazer as massagens cardíacas em caso de PCR.