A Prefeitura de Belo Horizonte anunciou nesta terça-feira (13), a aquisição de 3,5 mil aparelhos para medir a glicose. O aparelho é importante para pacientes diabéticos, que precisam controlar constantemente os índices de açúcar no sangue.  A ideia é distribuir o glicosímetro, de acordo com a necessidade do paciente.

Segundo a PBH, a responsabilidade pelo fornecimento desses aparelhos é do Governo de Minas, que fez o abastecimento através da Secretaria de Saúde para atender os pacientes do SUS-BH em outubro de 2014, quando foram entregues 1.351 glicosímetros.

Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Saúde informou que, "diante das dificuldades e especificidades desses aparelhos, foi decidido de maneira conjunta, em 2016, que o Estado iria repassar o recurso para que os próprios municípios pudessem adquirir, conforme suas necessidades e especificações particulares, os aparelhos e tiras", o que vem fazendo desde então. 

Ainda conforme e SES-MG, o município de Belo Horizonte teve condições, por intermédio do Estado, de celebrar o contrato junto ao fornecedor ganhador com o quantitativo de  3.730  aparelhos de glicosímetros. "Esclarecemos que, até o momento, o Estado entende que o município ainda não realizou a aquisição destes glicosímetros, uma vez que a compra não foi registrada no Sistema Integrado de Gerenciamento da Assistência Farmacêutica (SIGAF), conforme fluxo definido". 

A secretaria esclareceu também que "o financiamento dos glicosímetros e das tiras reagentes continua sendo de responsabilidade do Estado, cujo repasse do recurso está previsto para até o final deste mês de ​março/2018".   

Leia mais:
PBH afirma que postos já estão reabastecidos com fitas para medir glicemia