A Usina Hidrelétrica do Funil, de propriedade da Aliança Geração de Energia S.A, em Lavras, no Sul de Minas, passou por uma inspeção, na tarde desta terça-feira (15), após a circulação de vídeos nas redes sociais de que estava havendo mortandade de peixes na região. No vídeo, representantes de pescadores pedem a construção de uma espécie de escada no rio para facilitar a locomoção dos peixes.

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) confirmou que um analista do Núcleo de Emergência Ambiental (NEA) da secretaria esteve no local a pedido da própria empresa.

Confira o vídeo: 

Ainda conforme a Semad, "a Aliança Geração de Energia também acionou a Empresa Bios, especialista em ictiofauna (conjunto de peixes de uma região), para a realização de monitoramento no trecho à jusante, mais ou menos 7 km, para identificação dos peixes mortos e moribundos. Neste percurso, foram coletados peixes para análise em laboratório", informou a nota.

A Aliança Geração de Energia ainda acionou a Empresa Micra, sediada em Ponte Nova, para coleta de água e de sedimentos e envio do material para análise em laboratório. Outra medida adotada pela empresa dona do empreendimento foi o acionamento de mergulhadores para inspeção nas grades que impedem que os peixes tenham acesso à área de sucção.

Durante a vistoria, a Semad determinou que a Aliança Geração de Energia encaminhasse uma série de documentos ao seu Núcleo de Emergência Ambiental (NEA) e à Polícia Militar Ambiental de Lavras, tão logo esses sejam concluídos. São eles: relatório da Empresa Bios, com o resultado da análise dos peixes mortos e moribundos; relatório da Empresa Micra, com os resultados das análises das amostras de água e sedimentos coletados; e relatório fotográfico das ações de mergulho realizadas.

Leia mais:
Morte de peixes paralisa turbinas de Belo Monte
Responsável por vazamento de produto em afluente do Jequitinhonha vai ter que reparar danos