Na última segunda (9), a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) realizou uma operação para o combate e repressão ao jogo de azar na região metropolitana. Na ação, 97 lojas de jogos foram fechadas e apreendidas 117 máquinas caça-níqueis, além de R$ 7.680,95, em dinheiro, em BH, Contagem e Vespasiano.

O Chefe do Departamento de Vespasiano, Delegado-Geral Antônio Carlos de Alvarenga Freitas, disse que essa foi apenas uma etapa da investigação. “A intenção é prosseguir, com o objetivo de descobrir outros crimes que podem estar encobertos por esse tipo de contravenção, como por exemplo, a sonegação de impostos”.

Na terça-feira (10), Policiais Civis, em Belo Horizonte, realizaram também o cumprimento de um mandado de busca e apreensão em um imóvel no bairro Jaqueline que resultou na apreensão de mais 20 máquinas caça-níqueis e mais R$ 3.622,50, em espécie. Nessa ação um suspeito foi conduzido à Delegacia e assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência.

O resultado da operação em Belo Horizonte foi: 65 lojas de jogos de fechadas, 83 Máquinas caça-níqueis apreendidas, 65 conduzidos, 65 Termos Circunstanciados de Ocorrência, um mandado de prisão cumprido, R$ 2.760,60 em dinheiro apreendidos, materiais utilizados para realização de apostas e materiais decorativos para casa de jogos de bicho. 
  
Já em Contagem, a polícia fechou 18 lojas de jogos, apreendeu 6 máquinas caça-níqueis, teve 18 conduzidos, 18 Termos Circunstanciados de Ocorrência, R$ 843,00 em dinheiro apreendidos, materiais utilizados para realização de apostas e materiais decorativos para casa de jogos de bicho. 

Por fim, na operação em Vespasiano o resultado foi 13 lojas de jogos fechadas, 8 máquinas caça-níqueis apreendidas, R$ 454,85 em dinheiro apreendidos, 13 conduzidos, 13 Termos Circunstanciados de Ocorrência, materiais utilizados para realização de apostas e materiais decorativos para casa de jogos de bicho.