A Polícia Civil confirmou na manhã desta quinta-feira (11) a prisão de um homem suspeito de cometer uma série de estupros na região da Pampulha. Os crimes ocorreram nos bairros Bandeirantes e Itatiaia. A corporação informou que será dada uma coletiva de imprensa ainda hoje para esclarecer detalhes a respeito do caso.

Os crimes ganharam repercussão nesta semana, quando a Polícia Civil abriu inquérito para investigar os casos. As vítimas são duas adolescentes de 14 e 17 anos e uma mulher de 41 anos. Em todos os casos, o tipo de abordagem era sempre o mesmo: a pé, o criminoso rendia a vítima usando uma arma e a força física para cometer o ato.

Na manhã desta quinta-feira, estudantes de escolas da região fizeram uma caminhada pedindo mais segurança nos bairros. A concentração foi em frente a Escola Estadual Madre Carmelita, no bairro Bandeirantes. A Polícia Militar intensificou a patrulha na região e está reforçando a integração da Rede Protegida de Vizinhos, na tentativa de aumentar a vigilância na região. 

Protesto no bairro Bandeirantes

Digite aqui a legenda

Entenda o caso

A Polícia Civil abriu inquérito para investigar a série de estupros registrados nos bairros Bandeirantes e Itatiaia. Os ataques ocorreram de forma semelhante, segundo informações de testemunhas, foi apurado que o suspeito abordava as vítimas em local ermo e estava a pé. O homem seria negro, com aproximadamente 40 anos e cerca de 1,80 m de altura.

A Delegada responsável pelo caso, Isabella Franca, disse que solicitou a comparação de material genético para verificar a possibilidade de os crimes terem sido cometidos pelo mesmo autor. Um retrato falado foi confeccionado.

A polícia informou que detalhes sobre o caso serão mantidos em sigilo para preservar a identidade das vítimas e possibilitar a identificação e prisão do suspeito.

Leia mais:
Polícia Civil investiga série de estupros na região da Pampulha