O eleitor que estiver fora do domicílio eleitoral pode votar para todos os cargos, desde que esteja em uma capital ou numa cidade com mais de 100 mil habitantes. 

Para votar em trânsito, o eleitor precisa se cadastrar no período de 17 de julho a 23 de agosto de 2018, em qualquer cartório eleitoral. Em BH, uma outra opção é o posto do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) da Câmara Municipal. Para fazer a transferência temporária é preciso apresentar um documento oficial com foto. 

Além disso, ele precisa estar com sua situação eleitoral regularizada. Vale lembrar que, caso o eleitor opte por usufruir do recurso de voto em trânsito, ficará impossibilitado de votar em seu domicílio eleitoral, pois, somente poderá realizar o ato no local definido pelo recurso.

Caso o eleitor não compareça para votar, ele deve justificar a ausência no dia da eleição, ainda que esteja no próprio  domicílio eleitoral.

Encerradas as eleições, as inscrições serão automaticamente revertidas às seções eleitorais de origem.

Em 2018 a eleição será para presidente e vice-presidente da República, governador e vice-governador de Estado e do Distrito Federal, senador, deputado federal, estadual e distrital.

Veja as principais datas:

20 julho a 5 de agosto: período para convenções partidárias escolherem as coligações e candidatos;

15 de agosto: último dia para os partidos registrarem no TSE os candidatos;

16 de agosto: início da propaganda eleitora;

2 de outubro: data a partir da qual, até o dia da eleição, nenhum eleitor pode ser preso, salvo em flagrante;

7 de outubro: dia do 1º turno;

12 de outubro: início da propaganda eleitoral do 2º turno;

28 de outubro: dia da votação do 2º turno.