Neste final de semana, dias 16 e 17, a Praça da Estação recebe a festa de encerramento do primeiro Circuito Gastronômico de Favelas. As seis etapas do festival contemplaram importantes comunidades de Belo Horizonte, Contagem e Betim. 

Serão dois dias de festejos, com entrada franca, mediante doação de um quilo de alimento não perecível (exceto sal e fubá), e com a participação dos 27 atores gastronômicos que representaram as comunidades contempladas pelo projeto. Assim como em todo o circuito, na festa final os pratos custarão de R$5 a R$15.

Tanto no sábado quanto no domingo, o evento começará às 10 horas da manhã. No primeiro dia, a programação se estenderá até às 23 horas e terá como atrações musicais a Bateria da Portela e o supergrupo Samba da Vera. No domingo, a festa se encerra às 18 horas e terá, novamente, o show do Samba da Vera.

Idealizadora do evento e diretora da Casulo Cultura, Danusa Carvalho afirma que o Circuito serviu como incentivo para que as pessoas do morro e do asfalto conhecessem os trabalhos dos quase 30 atores gastronômicos, o que fez mover a economia local.

“Queremos desmarginalizar a favela, abrindo espaço para o empreendedorismo existente e os inserindo em um circuito gastronômico regional que culminará na criação e manutenção de um roteiro turístico nas favelas”.

O Circuito Gastronômico de Favelas busca consolidar e difundir a identidade gastronômica como patrimônio imaterial das comunidades, reconhecendo o grande potencial de gerar renda por meio da valorização e do intercâmbio dos conhecimentos da mão de obra periférica.

Circuito Turístico de Favelas

Após a festa de encerramento, começa um novo projeto: o Circuito Turístico de Favelas. Essa nova ação pretende ampliar ainda mais as benfeitorias já realizadas. Nela, os próprios moradores serão os curadores das atividades e, uma vez por mês, com a ajuda de jovens guias turísticos, os visitantes poderão conhecer as peculiaridades de cada região, como artesanato, grupos culturais e a própria gastronomia, esta, impulsionada pelo Circuito Gastronômico.

O projeto serviu para redescobrir e valorizar a gastronomia popular. E nos últimos dois meses, os sabores, cheiros e temperos das favelas encantaram as pessoas que experimentaram os ricos pratos que estavam cheios de boas histórias e de criatividade.