Poderia muito bem ser o litoral do Rio de Janeiro ou da Bahia, mas é aqui mesmo em Belo Horizonte. Biquínis, sungas, chapéus, brincadeiras praianas, como a peteca, e música carnavalesca agitaram e coloriram o Praia da Estação, evento tradicional realizado na tarde de hoje na Praça da Estação. Mesmo com a fonte do local desligada, a praça ficou lotada e contou com um caminhão-pipa para aliviar as altas temperaturas, que ultrapassaram os 34ºC.

As amigas Keila Soares, de 19 anos, e Larissa Dias, de 20 anos, chegaram cedo para aproveitar o máximo a praia. “A galera quer mesmo é fazer festa. É um maneira muito legal de encontrar os amigos e aproveitar o verão em BH”, disse Keila.

Veja a galeria de foto:

O que para muitos é apenas diversão para o estudante Luiz Carvalho, de 22 anos, é a hora de manifestar. “Esse espaço é coletivo e deve ser usado por toda a população e não apenas por empresas que pagam à prefeitura. Desde os primeiros anos do praia, esse é o objetivo do evento: mostrar que esse é um espaço para o uso de todos”.

Fonte

É o segundo ano consecutivo que o evento não conta com a água da fonte para aliviar o calor. Em 2013, o equipamento foi danificado e somente no final do ano passado a prefeitura realizou o reparo da parte elétrica e dos motores. Segundo a prefeitura, a fonte ficou desligada novamente este ano por que ainda falta a definição dos critérios de funcionamento para evitar o entupimento pelo lixo jogado nas águas.

Histórico

O evento surgiu em 2010 como forma de protesto contra um decreto que proibia a realização de eventos populares na Praça da Estação. No dia 7 de janeiro do mesmo ano, cerca de 30 pessoas se reuniram no local e definiram as diretrizes da manifestação.