O prefeito de Contagem, Alex de Freitas, aproveitará a reunião da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte (Granbel) desta terça-feira (28) para anunciar um projeto de extensão do metrô entre o Eldorado e o Novo Eldorado. O valor total previsto para a realização das obras é de R$ 233.000.980,79.

Segundo o governo municipal, a proposta é ampliar a Linha 1 do sistema de transporte ferroviário em cerca de 2 quilômetros, incluindo área de manobra, com a construção de uma estação no Novo Eldorado. O projeto foi criado pela Metrominas, ligada à Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas, e custar R$ 157.681.003,11.

A nova estação também fará parte do Complexo Intermodal de Transporte de Contagem, que consiste em um programa de mobilidade que será erguido entre os bairros Eldorado e Água Branca para atender cerca de 150 mil pessoas por dia. Nesse empreendimento serão investidos mais R$ 75.319.977,68. 

Além dissso, o complexo intermodal incluirá a construção do Terminal Rodoviário Metropolitano e do Terminal de Ônibus Urbano, equipamentos que serão interligados por uma passarela de pedestres com aproximadamente 200 metros lineares.

O projeto engloba ainda a revitalização urbana e adequação do sistema viário composto pelas ruas Portugal e Bélgica, com criação de um calçadão em uma área de forte comércio popular. A proposta é criar um espaço de convívio social e ponto de referência em Contagem. Também estão previstas obras, como a complementação da alça viária e implantação de viaduto para ligar a avenida Helena de Vasconcelos Costa à Via Expressa.

De acordo com a Prefeitura de Contagem, a ideia é que o gorverno municipal destine um terço dos recursos. "Temos uma licitação do transporte coletivo de Contagem e a contrapartida dessa licitação pode ser aplicada integralmente na ampliação do metrô. Temos a capacidade de endividamento, receitas acessórias e ativos. A linha já está pronta até o Novo Eldorado, onde há um pátio de manobra do metrô. Então, é onde teremos o menor custo", destaca Alex de Freitas.

As outras fontes de verba estão sendo buscadas junto à União e ao Estado. "Fiz um apelo aos três senadores de Minas Gerais e já falei com mais 20 deputados da bancada mineira. Se o governo federal não quer por o dinheiro, nem o estadual, que Contagem arque com as despesas e a gente avance no metrô, que implica em mais segurança e pontualidade e no conforto de milhares de passageiros de Contagem e toda a Região Metropolitana de BH", afirma Alex de Freitas.

O prefeito tem planos ainda mais ambiciosos. Ele quer ampliar o metrô até o bairro Bernardo Monteiro. São cerca de 7 quilômetros de trilhos a um custo estimado de R$ 700 milhões (R$ 100 milhões por quilômetro). "Estou levando para a reunião da Granbel a apresentação do projeto de ampliação até o Novo Eldorado e com um pouco mais de investimento podemos chegar até o Bernardo Monteiro. Portanto, estou chamando os prefeitos da Região Metropolitana, com a participação da CBTU, para promovermos esse debate", conclui.