Durante a inauguração do banco de leite materno no hospital Sofia Feldman, na manhã desta quinta (22), o prefeito Alexandre Kalil afrimou que mandou comprar as fitas para medição de glicemia que estavam em falta nos postos de saúde da capital. Segundo ele, 250 mil tiras serão entregues na Prefeitura de Belo Horizonte às 14h30 de quinta.

"Ontem fui supreendido com a notícia de que faltou a fita da glicemia nos postos de saúde. Na minha gestão, faltar fita de glicemia nos postos é mera incompetência e nada mais do que isso. Porque o trabalho que tem sido feito para que não falte nada na saúde é desumano. Cabe ao secretário de saúde explicar porque está faltando fita, porque dinheiro para saúde no meu governo não vai faltar", disse o prefeito durante o evento.  

A Prefeitura anunciou também, por meio de nota, que vai realizar no dia 4 de julho um novo pregão eletrônico para a compra de tiras de glicemia distribuídas nos centros de saúde da capital. Kalil garante que a compra antecipada não atrapalha o pregão nem fere o caminho licitatório para compras.

“Mais importante que a burocracia é não faltar fitas para glicemia nos postos. A compra foi feita dentro da legalidade, decidida em uma reunião com Procuradoria do Município e secretarias da Fazenda e da Saúde. Estamos comprando de um jeito sério”, garantiu o prefeito.