Professores da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), na região Central de Minas Gerais, encerram a greve em curso desde 13 de julho deste ano. O encerramento foi decidido na noite desta segunda-feira (14), em uma assembleia da categoria no Ginásio de Ginásticas do Cedufop. Apesar do fim da paralisação dos educadores, os técnicos administrativos continuam de braços cruzados, sem previsão de voltarem ao trabalho.

Segundo a Associação dos Docentes da Ufop (Adufop), agora, os educadores irão aguardar a direção da Ufop para o reinício do calendário acadêmico de graduação. Os professores também querem que, a reposição reserve período para férias docentes de 30 dias após recesso de final de ano 2015/2016 e 15 dias para mês de julho de 2016.

Uma nova assembleia geral deverá ser realizado pelo sindicato da categoria em 22 de setembro. Segundo a Adufop, são cerca de 800 professores na universidade a adesão foi total dos educadores no movimento grevista.

A reivindicação dos professores, segundo o presidente da Adufop, professor Luís Seixas, era apoiar os técnicos administrativos, parados desde 1º de junho e lutar contra os cortes na educação anunciados pelo Governo Federal.