O acordo entre professores e escolas da rede privada foi oficializado nesta segunda (14). A Convenção Coletiva de Trabalho entre o Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais (Sinpro/MG) e Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais (Sinep/MG) foi assinado à tarde, no Tribunal Regional do Trabalho (TRT-MG).

Os professores de algumas escolas particulares de Belo Horizonte e região chegaram a ficar em greve por cerca de uma semana. A suspensão da greve foi decidida em assembleia no último dia 4.

Entre as pautas que geraram debate nas negociações estão o reajuste salarial pelo INPC (1,56%) e homologação no sindicato da rescisão parcial (redução da carga horária) e do aposentando. Os professores se comprometeram a repor os dias parados, enquanto as escolas deverão assegurar o pagamento dos dias parados a quem aderiu à greve.