Com um mercado de trabalho cada vez mais exigente, a especialização torna-se essencial para profissionais de qualquer área. Além da experiência, a recomendação é investir em qualificações extras para aprimorar o currículo.

É o que afirma o professor Eduardo Magnani, do curso de engenharia de produção da Faculdade Kennedy. Segundo ele, oportunidades além da formação acadêmica são importantes para o futuro profissional. 

“O que os alunos aprendem em sala de aula precisa ser colocado em prática. Capacitações extras são importantes porque, muitas vezes, a universidade não consegue suprir essa necessidade devido a carga horária”, afirma. 

Uma das opções para especialização é o programa Futuros Engenheiros, da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg). Gratuita, a formação busca complementar o conteúdo aos estudantes matriculados do 5º ao 10º períodos em qualquer graduação de engenharia.

“O curso permite ao estudante colocar em prática os conhecimentos adquiridos na faculdade, além de desenvolver competências técnicas e habilidades comportamentais para atuar na indústria”, explica a analista de projetos e uma das responsáveis pelo programa, Emiliene Muniz. 

As inscrições são feitas pelo site fiemg.com.br; mais informações para os alunos que moram em BH e região metropolitana podem ser obtidas pelos telefones (31) 3252-7120 ou 3263-4778 

Seleção

A capacitação é gratuita. São ofertadas 330 vagas, distribuídas em Belo Horizonte e região metropolitana, Ipatinga (Vale do Aço) e Juiz de Fora (Zona da Mata).

Há oportunidades para os cursos de operação de processos de instalações elétricas, mecânica industrial, construção civil e mineração.

Os interessados podem se inscrever no processo seletivo até 6 de maio. Ao fazer o cadastro, o candidato é submetido a um teste on-line. Em seguida, os classificados fazem uma prova de redação.

Os aprovados na avaliação textual participarão de uma dinâmica em grupo, que é a última etapa da seleção.

As aulas serão ministradas nas unidades do Senai, em turnos da manhã e da tarde, e estão programadas para início em julho, com duração de cinco meses.

“Os alunos podem escolher qualquer área, independentemente da que estão cursando na faculdade, o que permite a aquisição de novos conhecimentos e aumenta as possibilidades no mercado de trabalho”, frisa Emiliene Muniz.