Desenvolver uma atuação setorizada é a mais nova estratégia da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) para combater e reduzir os índices de criminalidade no Estado. O projeto, chamado Segurança Comunitária, será iniciado em Belo Horizonte e prevê uma maior aproximação do trabalho da PM junto ao cidadão e à comunidade, aumentando a sensação de segurança e o trabalho de patrulhamento da cidade.

Serão 86 bases comunitárias equipadas com uma van munida de câmeras de videomonitoramento, rádios digitais e equipamentos de segurança, além de duas motocicletas, em cada um dos 86 setores de policiamento da capital mineira. O programa, em fase de implementação, prevê uma maior aproximação do trabalho da PM junto aos moradores, aumentando a sensação de segurança e o trabalho de patrulhamento da cidade. O investimento previsto é de R$ 17 milhões.

Infraestrutura

Nos últimos dois anos, o governo de Minas investiu na melhoria da infraestrutura da corporação. Mais de 2,7 mil homens e mulheres foram inseridos ao efetivo, por meio dos cursos de formação de soldados e oficiais. 

Além disso, desde 2015 foram entregues 1.475 viaturas para a Polícia Militar em todo o Estado, por meio do Projeto de Locação de Viaturas. Desse total, 850 veículos foram destinados para municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte e 625 para o interior. 

“Temos nos empenhado, apesar das enormes dificuldades financeiras que todos conhecem, desde o primeiro dia da nossa gestão, para assegurar à nossa Polícia Militar os meios para que ela possa cumprir com eficiência a missão que lhe foi atribuída pela Constituição e pelo povo do nosso Estado. E temos tido sucesso. Não é por outro motivo que os índices de criminalidade têm caído”, ressaltou o governador Fernando Pimentel, durante a solenidade de comemoração do aniversário de 242 anos da PMMG.

“A Polícia Militar terá, sempre, a seu lado, dia a dia, os integrantes do nosso governo para que ela possa cumprir a sua missão”
Fernando Pimentel
Governador

Medalha

Durante o evento, na Academia de Polícia Militar, no bairro Prado, região Oeste de BH, foi entregue a Medalha Alferes Tiradentes a 116 personalidades e entidades que prestam ou prestaram serviços relevantes à corporação. Em unidades da PM no interior de Minas, outras 74 personalidades foram homenageadas, totalizando 190 agraciados.

Pimentel afirmou que a PM é “orgulho para todos os mineiros e mineiras” e que este é um momento de renovação do compromisso da gestão dele com a segurança pública. “A Polícia Militar terá, sempre, a seu lado, dia a dia, os integrantes do nosso governo para que ela possa cumprir a sua missão”, disse.

“Estamos vivendo um dos melhores momentos da história da Polícia Militar, em termos de estrutura, logística, vencimentos. E esse testemunho é de um policial militar com 29 anos e quatro meses de serviço, que pode atestar que vivemos hoje o nosso melhor momento”, destacou o comandante-geral da PM, coronel Helbert Figueiró de Lourdes.

Pioneira

A Polícia Militar de Minas Gerais é a instituição policial mais antiga do Brasil. Teve sua origem em 9 de junho de 1775, no Regimento Regular de Cavalaria de Minas, em Ouro Preto, então capital da Capitania de Minas Gerais. A corporação conta com efetivo aproximado de 42 mil integrantes e uma frota que compreende cerca de 11 mil viaturas, sete helicópteros e dois aviões. É o único órgão do governo estadual presente em todos os 853 municípios, ou seja, em mais de 1.200 localidades, considerando-se distritos e outros aglomerados urbanos.

Regionais

A PMMG está organizada em 19 regiões, um comando de policiamento especializado e 67 batalhões operacionais que executam o policiamento ostensivo geral, além de contar com diversas unidades especializadas, responsáveis pela repressão qualificada. Essas atividades demandam treinamento específico nas áreas de operações especiais, radiopatrulhamento aéreo, meio ambiente, trânsito urbano e rodoviário, entre outras.