Após mais de 15 anos trabalhando com dependentes químicos, as psicólogas Lívia Pires Guimarães e Neliana Buzi Figlie verificaram que é preciso investir na criatividade ao tratar a prevenção ao uso de drogas junto a crianças e adolescentes. Elas tiveram, então, a ideia de desenvolver um jogo em que todos aprendam de uma maneira mais divertida, sem cair nos clichês do tema.

Com o livro-baralho "Oráculo de Prevenção: Guia Prático", as duas propõem dinâmicas lúdicas que abordam fatores de risco e de proteção ao universo das drogas. Lançado pela Editora Artesã, o produto é composto de um manual informativo e um baralho de 103 cartas. Há diferentes formas de se usar as cartas, sugeridas no livro. “Mas o jogador também é convidado a criar novos jogos a partir das cartas”, afirma Lívia Pires Guimarães, que já trabalhou para a Subsecretaria de Políticas sobre Drogas de Minas Gerais.

Como a fonte de inspiração é a ideia de oráculo (consulta), a intenção das psicólogas é estimular a conversa entre os participantes, em vez de simplesmente apresentar respostas prontas sobre prevenção. No jogo, os participantes podem comparar as suas crenças com as informações levantadas pelas especialistas e apresentadas no livro. 

“São mais de cem cartas, mas poucas falam exatamente sobre drogas. A maioria fala sobre coisas simples da vida, que podem ser importantes para que uma pessoa seja afetada ou protegida em relação ao uso de drogas”, conta a psicóloga. “Por meio das cartas, é possível os jogadores se consultarem sobre os temas levantados. É uma maneira de ouvir o que os jovens têm a dizer sobre os temas”.

oráculo da prevenção

Cartas tratam dos fatores de risco e prevenção em relação ao uso de drogas

A intenção, segundo Lívia, é que o jogador possa repensar a sua vida, suas atitudes ou a relação com a família. O jogo foi desenvolvido para pessoas com mais de 10 anos de idade e pode ser usado entre pais e filhos, professores e alunos e em projetos comunitários. “É um aprendizado para todos. Percebemos que, em relação a esse assunto, o adulto também não é totalmente esclarecido, pois também está imerso numa sociedade de consumo, com fatores de risco”, diz Lívia.

Vale lembrar que o uso de drogas não é um problema ligado apenas à juventude, nem somente aos entorpecentes proibidos. Um relatório divulgado recentemente pela Organização das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes (Unodc) indicou que o uso de medicamentos opioides (sintéticos) sem prescrição médica é responsável por 76% das mortes mundiais associadas ao consumo de substâncias psicoativas.

Segundo Lívia, levantar as informações sobre fatores de risco e prevenção em relação ao uso de drogas não foi difícil, pois as especialistas já pesquisam a temática há muitos anos. Complicado foi desenvolver uma metodologia lúdica e divertida, que atraia realmente a atenção do público-alvo.

“O desafio é encontrar a pegada lúdica. O tema dependência química tem muito estigma e é muito difícil levar leveza para ele”, diz a psicóloga, que percebeu a necessidade de desenvolver o material ao verificar que crianças estão usando substâncias químicas (legais e ilegais) cada vez mais cedo.

O livro-baralho pode ser encontrado na Livraria Leitura do Shopping Del Rey, na Livraria do Psicologo e Educador, na Amazon.com e nas Americanas.com, por preço médio de R$ 110.

Veja o vídeo em que Lívia dá informações sobre o livro-oráculo: