Desde o anúncio da infestação do besouro metálico gigante em Belo Horizonte, 77 árvores já foram cortadas na cidade. Outras 293 podem ser retiradas ou podadas, de acordo com o risco que elas oferecem, conforme informações da Defesa Civil Municipal. Nesta segunda-feira (20), foi dia de retirar três árvores na rua Juiz de Fora, no Barro Preto, na Região Centro-Sul, onde estão a maioria das árvores. 

O anúncio da infestação do besouro metálico nas árvores da cidade foi feito na semana anterior ao carnaval. Diante do grande número de foliões na cidade e por causa das previsões de chuva, a prioridade foi cuidar primeiro das 50 árvores que estavam no trajeto de blocos. 

Na ocasião, a Secretaria Municipal e Meio Ambiente informou que várias medidas em conjunto estavam sendo tomadas. A primeira seria a poda e corte das que estavam em risco. Depois, reduzir a população dos besouros com armadilhas e produtos químicos injetados nas árvores sem prejudicar o vegetal. Mas essa etapa ainda não tem data para começar.

Entenda

O besouro metálico gigante como é conhecido ou "euchroma gigantea" ataca árvores das espécies paineras e mongubas. Mas o problema é a larva, que pode chegar a 12 centímetros. 

Geralmente, a fêmea deposita os ovos no tronco, a larva entra em alguma fresta e come a madeira, deixando a árvore oca da parte média para baixo. 

O ciclo da larva dentro da árvore é lento e dura cerca de um ano, depois ela sai já inseto adulto. 

Leia mais:
Prefeitura de BH começa a cortar árvores infestadas por besouros gigantes
Infestação de besouros coloca em risco árvores em BH; espécies serão cortadas na rota de foliões