Os motoristas mineiros que forem cruzar o Estado durante as festas de fim de ano vão precisar estar em alerta constante. A partir de hoje, 13 novos radares começam a funcionar definitivamente nas rodovias estaduais. Para completar, as chuvas intensas das últimas semanas criaram buracos em muitas pistas e também vão desafiar o reflexo dos condutores. 

Pelo menos cinco estradas em Minas possuem trechos esburacados, conforme o monitoramento do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) sobre a condição da malha viária. No Norte do Estado, os piores pontos estão na BR–251, próximo a Francisco Sá e Montes Claros. No Sul de Minas, o problema se repete na BR–491, próximo a São Sebastião do Paraíso. 

Na BR–381, as obras que acontecem em vários pontos da rodovia entrarão em recesso entre o Natal e o Ano Novo. No entanto, mesmo com a paralisação, os condutores devem sofrer com restrições e filas. “Recomendamos atenção no trecho próximo ao trevo de Caeté, onde está sendo construído um viaduto de 600 metros. No local estão implantados quebra molas, o que contribui para a lentidão do tráfego”, informou o Dnit. 

De acordo com o órgão, as obras de recuperação nas BRs 116 e 365 já se iniciaram, e os segmentos que hoje apresentam buracos estarão em boas condições de trafegabilidade nos próximos dias. 

Na BR-491, no entanto, há um trecho de menos de 50 km que não possui contrato de manutenção. Na BR-367 e BR-251, os processos licitatórios para contratação de obras estão em fase final. 

Radares
As rodovias sob responsabilidade do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER/MG)contam com 109 radares fixos operando em modo definitivo. O local onde há o maior número de autuações nas estradas estaduais é o do KM 304 da MGC–262, em Sabará, com 1.643 multas nos últimos 45 dias, média de 36 por dia. 

Alguns equipamentos começaram a funcionar mais recentemente, em modo educativo, no dia 13 de dezembro, na MG–424, em Pedro Leopoldo e São José da Lapa; na AMG–710, em Araxá; na MG–179, em Machado; na MG-453, em Paraguaçu; e na MG-353, em Juiz de Fora.

A partir de agora, veículos que excederem a velocidade máxima permitida em cada segmento serão autuados. Os limites são de 110 km/h em Pedro Leopoldo e São José da Lapa, e de 60 km/h nas demais localidades. 

Rodovida
As campanhas educativas e a fiscalização sobre álcool, excesso de velocidade, motocicletas, ultrapassagens irregulares e transporte de crianças também vão ganhar reforço. A operação Rodovida está sendo realizada pelo governo em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A ação é uma das estratégias para cumprir os objetivos da Organização das Nações Unidas (ONU). Dessa forma, o Brasil vai adotar medidas efetivas para reduzir pela metade o número de mortes no trânsito até 2020. O custo social de acidentes, apenas nas rodovias federais, chegou a R$ 12,8 bilhões em 2014.
 

ANTT aprova reajuste de pedágios na BR–381 e outras rodovias

Quem quiser buscar um caminho alternativo e trafegar por estradas pedagiadas para fugir dos buracos vai precisar pagar mais caro. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) aprovou reajuste nas tarifas de pedágio de quatro concessionárias, conforme resoluções publicadas no Diário Oficial da União (DOU) da última sexta-feira.

Para a Autopista Fernão Dias, Fernão Dias, que liga Belo Horizonte e São Paulo, a tarifa teve aumento a partir de ontem, passando de R$ 1,80 para R$ 2,10 nas praças de pedágio de Mairiporã (SP), Vargem (SP), Cambuí (MG), Careaçu (MG), Carmo da Cachoeira (MG), Santo Antônio do Amparo (MG), Carmópolis de Minas (MG) e Itatiaiuçu (MG).

No caso da Concessionária das Rodovias Centrais do Brasil (Concebra), a Tarifa Básica de Pedágio quilométrica em trechos da BR-060/153/262/DF/GO/MG passará de R$ 0,03175 para R$ 0,03625, com efeitos financeiros a partir de 27 de junho de 2017. 

Sul
Para quem vai um pouco mais longe, houve reajuste também nas estradas do sul do país. A Autopista Planalto Sul, na BR-116-PR/SC, a tarifa básica aumentará de R$ 4,80 para R$ 5,60. O reajuste entrou em vigor ontem. 

]Já a concessionária Autopista Régis Bittencourt também recebeu aval para reajustar as tarifas de pedágio cobradas na BR–116/SP/PR. A partir de 29 de dezembro, a empresa poderá aplicar o aumento da tarifa básica – de R$ 2,50 para R$ 3 – em todas as praças de pedágio do trecho explorado.

 

 


{CAPTION}
MANUTENÇÃO – Segundo Dnit, obras de recuperação já foram iniciadas, mas motoristas deverão sofrer com restrições
{CAPTION}
flávio tavares/ arquivo hoje em dia