As olheiras são grandes responsáveis pelo aspecto cansado e de abatimento do rosto, independentemente da idade. Quando não são causadas por fatores hereditários ou ambientais, como proximidade à menstruação, exposição excessiva ao sol e tabagismo, alguns cuidados podem ajudar a prevenir e amenizar o incômodo.

Confira 6 cuidados para manter a sua pela renovada e livre das olheiras:

1) Sono de qualidade: Busque dormir 8 horas por dia sem interrupções. Praticar atividades relaxantes também ajuda no sono de qualidade.

2) Beba mais água: Consuma pelo menos 2 litros de água por dia para eliminar fluidos e toxinas do organismo.

3) Aplicação de cremes para a área dos olhos: O aparecimento das olheiras pode ocorrer devido ao ressecamento da pele ou da exposição exagerada ao sol - fatores que danificam as fibras de colágeno. Use um hidratante de sua preferência diariamente, até duas vezes ao dia, com movimentos leves para estimular a circulação.

4) Compressas geladas de chá de camomila: Com ação calmante e anti-inflamatória, a camomila pode provocar a vasoconstrição, melhorando a circulação sanguínea. Faça uma xícara de chá de saquinho da erva, deixe esfriar um pouco e coloque no congelador (com o saquinho junto, só para deixar bem gelado, mas não congelado). Deitado, mas mantendo a cabeça levantada para estimular a vasoconstrição, aplique o saquinho do chá na área dos olhos por 15 minutos. Molhe de vez em quando e repita a aplicação.

5) Faça uma massagem na região: Comece com o dedo anelar, deslizando suavemente do canto interno da pálpebra superior (pelo canal lacrimal) até a parte externa. Depois inicie do mesmo jeito, mas deslize para baixo até a parte externa inferior. Dê algumas batidinhas, bem de leve, na região inferior, com a ponta dos dedos indicador e médio alternadamente. Para finalizar, feche os olhos e pressione o canal lacrimal por 10 segundos fazendo pequenos círculos. Repita duas vezes ao dia.

6) Aposte em tratamentos estéticos: Quando a olheira não é causada por fatores externos, é possível recorrer a tratamentos estéticos.

Fonte: Ingrid Peres, gerente científica e fisioterapeuta dermato-funcional da Onodera Estética