Ao contrário do que se imaginava, passar fome ou contar calorias para perder peso não é recomendado. Segundo o especialista em Nutrição Otimizada pela Saúde e Bem-Estar, Rodrigo Polesso, é preciso combater os mitos que são espalhados sobre o emagrecimento, como os produtos industrializados que prometem ajudar no processo.

“Para ter uma vida saudável e magra, é preciso consumir alimentos verdadeiros, ou seja, alimentos que estão alinhados com o funcionamento normal dos hormônios do corpo e do seu metabolismo, além de cortar carboidratos refinados e processados”, diz Polesso. 

Segundo ele, o segredo está na ingestão de alimentos que ajudem a retomar o funcionamento normal metabólico e hormonal, além de regular o funcionamento correto da insulina. “A insulina é o hormônio principal que regula o armazenamento de gordura, promovendo a absorção da glicose do sangue pelos músculos e pelo tecido adiposo, fazendo com que a gordura seja estocada cada vez mais, independente da quantidade de alimentos ingerida”, revela.

Polesso reforça que não é necessário se forçar a consumir alimentos em menor quantidade, desde que se foque na qualidade do que é ingerido. Pensando nisso, o nutricionista revelou sete alimentos que ajudam a controlar e regular a insulina e ajudam na perda de peso.

1) Couve-flor
Polesso afirma que além de ser rico em nutrientes, a couve-flor pode substituir diversos alimentos que levam carboidratos refinados, que são de rápida absorção. "É possível fazer pizza com massa de couve-flor, evitando o consumo de carboidratos refinados", revela.

2) Atum
Dentre todas as carnes e peixes disponíveis, o atum, segundo o nutricionista, é um exemplo prático e nutritivo, pois ajuda a regular a insulina e queimar a gordura. Ele alerta, porém, para se dar preferência ao alimento in natura ou em água, já que óleos vegetais são "pró-inflamatórios".

3) Azeite de dendê / Oliva
Os óleos vegetais, segundo Polesso, possuem um "efeito retardador" no organismo, promovendo quadros de inflamação e até mesmo associados a doenças cardíacas e o ganho de peso. “O azeite de dendê ou de oliva são ótimas opções para as receitas que levam este tipo de ingrediente”, conta.

4) Ovos
O ovo é considerado um dos coringas da alimentação saudável, pois são ricos em proteínas e gorduras boas, o que também ajuda no controle da insulina. Polesso afirma ainda que os ovos inteiros, de preferência os caipiras, são muito bem-vindos, principalmente no café da manhã substituindo o pão.

5) Chá
Polesso diz que todos os chás são ótimas opções de aceleradores do metabolismo, ajudando na substituição de outras bebidas adoçadas ou artificiais, que ajudam no ganho de peso. Porém, os chás não devem ser adoçados com açúcar, usando no lugar adoçantes naturais, como o Xilitol, Eritritol ou Stévia, além de ajudar na vontade de comer doces.

6) Semente de girassol
As sementes em geral são ótimas aliadas da alimentação saudável. De acordo com o nutricionista, elas podem ser utilizadas em saladas e em outras diversas receitas, mas ele alerta para se evitar as versões em farelo e industrializadas.

7) Morango
Diferentemente do que se imaginava, nem todas as frutas contribuem para o emagrecimento. Polesso alerta que muitas delas possuem alto índice glicêmico, retardando ao invés de contribuir para a perda de peso. Por isso ele afirma que o morango, além de outras frutas como abacate, limão, mirtilos e côco, possuem baixo índice glicêmico, ajudando a regular a insulina.

(*) Fonte: Rodrigo Polesso