O número de pacientes que tiveram o diagnóstico confirmado para dengue este ano em Belo Horizonte caiu para 240, 59 a menos do que o divulgado na sexta-feira passada (24/03). Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), isso se deve a uma revisão nos dados que retirou casos em duplicidade.

Até o momento, a capital mineira possui 2.883 notificações da doença pendentes de resultados. Foram investigados e descartados 1.865 casos. As regiões que registram o maior índice de dengue são o Barreiro, Pampulha e Venda Nova com 38 pessoas infectadas pelo vírus.

Chikungunya

Desde o início de 2017 foram comprovados 15 casos de chikungunya. Dentre eles, 11 são importados, ou seja, contraídos fora de Belo Horizonte. Há ainda 17 notificações em investigação para a doença.

Zika

A Zika infectou três pessoas este ano em BH. Existem também 50 registros para a doença, desses 37são de residentes do município e 13 de outras localidades. Dos 37casos de moradores da capital, 23 foram descartados os outros 11 casos continuam em investigação.

Balanço microcefalia

Em 2017, foram notificados 21casos de microcefalia, ainda pendentes de investigação, em Belo Horizonte. 16 são residentes de BH e os outros cinco, são de outras cidades.

Leia mais:
Minas contabiliza 17.706 casos prováveis de dengue só este ano
BH tem quase 300 casos de dengue em 2017, segundo PBH
Teófilo Otoni reforça combate ao Aedes após mortes por chikungunya
Zika é mais agressivo em transplantados, diz estudo brasileiro