Duas toneladas e meia de maconha e seis armas foram apreendidas nas cidades de Mateus Leme, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), e Pirapora, no Norte de Minas. A droga seria distribuída na Grande BH, no Centro-Oeste mineiro e também em São Paulo, Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul. 

A Polícia Militar (PM) localizou o material com seis pessoas, que foram presas durante a operação por tráfico de drogas e armas de fogo. Os suspeitos estão na delegacia de Polícia Civil de Betim, neste sábado (9). 

Segundo a corporação, os policiais receberam informações de que os suspeitos estariam vendendo grande quantidade de drogas nos dois municípios. Inicialmente, os militares abordaram um carro de um homem em Betim, que carregava uma pistola no porta-luvas e munição.

Na casa do suspeito encontraram outras três armas de fogo, seis barras de maconha e R$ 7 mil. O homem assumiu a posse da droga e afirmou que havia comprado a substância para revendê-la. Ele afirmou que o vendedor estaria aguardando o pagamento próximo ao Shopping Contagem, na RMBH. 

Os policiais foram até o local e encontraram o suposto vendedor, que disse ter comprado a droga de um homem de 52 anos de Mateus Leme. Em seguida, a PM rastreou a residência, e ao chegar no espaço, sentiu um forte cheiro de maconha.

Com o suspeito e um possível funcionário foram encontrados 294 tabletes da droga, uma balança de precisão, um rádio comunicador e seis detonadores explosivos. O ajudante disse que foi pago para buscar um carregamento de maconha na cidade de Pedro Juan Caballero, no Paraguai.

Além disso, o 'chefe', que tem mandado de prisão em aberto expedido pelo Rio de Janeiro, alegou que possuía uma casa em Pirapora, no Norte de Minas, onde o restante da maconha estaria guardado. 

droga 2

Na cidade, uma casa com as características descritas pelo suspeito foi localizada pelos militares. Ao serem questionados, moradores da região afirmaram que o imóvel ficava vazio durante o dia e recebia uma série de caminhonetes ao longo da noite. Do portão, os policiais conseguiram visualizar vários tabletes empilhados, que pareciam ser de maconha. 

No imóvel foram encontradas 1.966 barras da droga, além de 42 quilos de skunk (uma variedade potente da Cannabis). A PM prendeu seis homens envolvidos no tráfico. A ocorrência ainda está em andamento na delegacia de Betim.